“Você sabe com quem está falando?” KYC, KYP e KYE

Uma das grandes preocupações mundiais com relação à multiplicação dos negócios envolvendo a internet é o crescimento em igual proporção (ou maior) do número de fraudes. Por essa razão, para combater roubos de identidade, lavagem de dinheiro, financiamento ao terrorismo, e outras práticas criminosas, vêm sendo discutidas, aprovadas e aplicadas normas e regulamentos que estabelecem políticas e procedimentos de Compliance em atividades diárias envolvendo valores e pagamentos via web.

Com um cenário de situações e ambientes diversos, essas novas políticas e procedimentos decompliance são nomeadas como:

KYC – Know Your Customer  ou  “Conheça seu Cliente”;

KYP – Know Your Partner ou “Conheça seu Sócio”;

KYE – Know your Employee ou “Conheça seu Funcionário”.

Esses processos envolvem quatro elementos principais de combate a fraudes:

Políticas do cliente;

Procedimentos de cadastro e identificação de clientes;

Monitoramento de transações;

Gerenciamento de riscos.

A prática mais disseminada e conhecida é o chamado Know Your Customer (KYC), ou “Conheça seu Cliente”.

Os maiores interessados no KYC são exatamente os mais necessitados nesse setor, que são os bancos e entidades financeiras. Afinal, fraudes e desfalques representam perdas financeiras, despesas jurídicas e contábeis  não provisionadas, deterioração e danos à imagem e, no pior dos cenários, problemas graves com a lei e consequentes restrições que causam perda de mercado.

Em 2015, as perdas com fraudes relacionadas apenas ao uso de cartões de crédito online, acumularam o montante de US$ 16,3 bilhões. Em 2020, a estimativa é ainda mais preocupante, com previsão de chegar até US$ 35 bilhões, segundo a publicação norte-americana The Nilson Report.

Diante da preocupação de antever esse tipo de problema,  o KYC obriga as entidades financeiras e agentes vinculados a submeter dados de prospects e novos clientes a pesquisas junto à Receita Federal, Justiça e até mesmo a órgãos internacionais, como a lista OFAC norte-americana, podendo ainda se estender por buscas suplementares na internet.

Já as práticas de Know Your Employee (KYE) e Know Your Partner (KYP) também vêm ganhando espaço como forma de evitar fraudes e desfalques, especialmente dentro de empresas e corporações. A maioria das fraudes na iniciativa privada, envolvendo clientes e entes externos, geralmente conta com participação ativa de funcionários, parceiros e fornecedores, ou pelo menos algum grau de facilitação por essas partes.


Normas internas de compliance em grandes empresas e companhias de capital aberto por exemplo, já incluem pesadas políticas de admissão, contratação e de cadastro e qualificação de fornecedores. Contudo, fraudes não ocorrem apenas em gigantes, fazendo com que políticas como KYE e KYP tornem-se mais comuns e acessíveis a todos os portes comerciais.


Quer conhecer mais a respeito de background check? Consulte-nos através de contato@kadimaoutsourcing.com 

Extraído de:  Blog idwall

O que é Background Check? O conceito de Background Check. Background Check é termo em inglês. Background Check traz diversos benefícios, utilize o Background Check.
Como fazer um Background Check? A sua empresa possui formatos diferentes de realizar background check?
Dúvidas frequentes sobre o tema. Background Check. São chamados para uma entrevista após  o background check, pois o Background check é a realização de uma pesquisa.
Estruturando um background check. Background check é uma prática onde se faz uma verificação de antecedentes . Como executar da melhor forma o background check.
Quais informações eu preciso para pode iniciar o background check? Quais informações serão importantes para o background check?
Encontramos a melhor forma para realizar o Background Check. O processo de avaliação de resultados do Background Check é o que vai desempenhar papel fundamental no processo decisório.
O Brasil precisa realizar o background check para saber se os candidatos possuem alguma lista de antecedentes.
Depois de realizar o processo de background check, a empresa percebe que um dos candidatos possui uma lista de antecedentes. O departamento resolve realizar um background check sobre a empresa fornecedora.
Podemos observar que o background check pode ser utilizado em situações diversas. Nosso objetivo é exemplificar a forma de como fazer um background check.
Procuramos exemplificar de uma forma simples, situações nas quais a empresa poderia fazer uso da prática de background check. Vamos explorar um pouco mais o conceito de Background Check.
Background Check é termo em inglês que pode ser traduzido como checagem de antecedentes. Background Check traz diversos benefícios para as áreas da sua empresa.