Auditoria revela indícios de fraudes no Comitê Olímpico Brasileiro

Segundo apuração em relatório de auditoria, ocorreram indícios de fraudes por parte do Comitê Olímpico Brasileiro. A entidade contratou serviços de tecnologia que nunca foram realizados. As empresas envolvidas e as pessoas são todas de Vitória.

Vale ressaltar que o presidente da agremiação Paulo Wanderley fez toda sua carreira política no mesmo Estado. Ele inclusive convocou uma assembleia no último dia 28, para discutir alterações no estatuto do comitê, o que acaba por enfraquecer o Conselho de Ética, além de acabar com o cargo de gerente de conformidade, órgão responsável por fiscalizar esses tipos de ações.

A auditoria surgiu após uma denúncia anônima em que o denunciante enviou um e-mail com o título “Quadrilha de Vitória no COB”, fazendo diversas acusações aos funcionários do órgão, detalhando ponto a ponto o suposto esquema.

Durante o relato, o denunciante informa ainda ter encaminhado todos os detalhes ao Ministério Público do Rio de Janeiro. O Gerente de Conformidade, William Evangelista, recebeu o e-mail e marcou uma reunião no COB.

Diante da denúncia, o gerente contatou uma empresa de investigações especializada em apuração de fraudes corporativas. Porém, no dia seguinte o mesmo acabou sendo demitido sem explicações. A empresa só foi contratada quando Rodrigo Carril assumiu o cargo que estava vago, ficando apenas um mês em exercício.

Atualmente, o cargo é ocupado provisoriamente por uma advogada do departamento jurídico, subordinado a Paulo Wanderley. De toda forma, nenhuma das ações previstas pela empresa relaciona Paulo às fraudes.

As investigações seguem em andamento. O COB divulgou uma nota sobre o assunto: “A empresa de investigação foi contratada pelo Comitê Olímpico do Brasil sempre que houve necessidade. Os termos de contrato são regidos por cláusula de confidencialidade.” Sem mais delongas.

Para evitar problemas relacionados a fraudes, fique atento, mantenha uma rotina eficiente de controles internos e tenha sempre uma empresa de auditoria independente e diligente como a Kadima Outsourcing.

Extraído de Portal UOL – Por Breno Romano